Palestra: Linguagens de tipagem híbrida: Common Lisp, Dart, Julia e além.




Resumo

A dicotomia entre linguagens com tipagem estática e dinâmica tem dividido as opiniões dos programadores há décadas. A percepção comum é que as linguagens dinâmicas são mais flexíveis e rápidas de trabalhar, enquanto que as linguagens com tipagem estática são menos propensas a erros e têm melhor desempenho. Muito se fez para tentar reduzir a distância entre os dois tipos: do lado estático, sistemas de tipos mais avançados e técnicas como inferência de tipos aumentaram sua praticidade; no lado dinâmico, técnicas de compilação mais avançadas conseguiram melhoras no desempenho dos programas. Ainda assim, parece haver diferenças fundamentais entre os dois caminhos. Nos últimos anos, várias linguagens têm experimentado com sistemas híbridos entre a tipagem estática e dinâmica. A ideia é permitir maior flexibilidade inicialmente com tipagem dinâmica, mas possibilitando a verificação estática de tipos posteriormente para melhor desempenho e confiabilidade. Esta palestra apresenta uma visão geral da evolução histórica dos sistemas de tipos com vistas nos sistemas híbridos, usando linguagens recentes como Dart e Julia como estudos de caso.



Track: Frontier do desenvolvimento: recursos novos para resolver problemas velhos


Horário: 12:50, Sábado.



Ir para Frontier do desenvolvimento: recursos novos para resolver problemas velhos | Ir para Tracks | Agenda

Andrei Formiga


Andrei de Araújo Formiga é professor e pesquisador no Centro de Informática da Universidade Federal da Paraíba, tendo atuado anteriormente como desenvolvedor e consultor em domínios como desenvolvimento de jogos, sistemas de banco de dados e sistemas embarcados. Possui graduação pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e mestrado e doutorado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, desenvolve pesquisa nas áreas de Linguagens de Programação, Computação Paralela e Aprendizado de Máquina.

Andrei-formiga
Bookmark and Share