Você está visualizando o site de uma EDIÇÃO PASSADA do QCon.

Palestra: Decida qual é o nível de fluência ágil mais adequado para seu time

Track: Construindo Culturas de Desenvolvimento Duradouras

Sala: 4 São Francisco

Horário: 3:05pm - 3:50pm

Dia da semana: Terça-feira

Apresentação em Português

Share this on:

Pontos Principais

  • Como o modelo de Fluência Ágil ajuda os times a entender onde eles estão em termos de seus próprios objetivos, e entender o que é relevante para o seu contexto e necessidades específicas;
  • Conceito visual do Technology Radar da ThoughtWorks para identificar os tipos de práticas que se espera ver em times trabalhando em vários níveis de fluência;
  • Lições aprendidas e melhores práticas de cases de aplicação do modelo de fluência ágil.

Resumo

O Modelo de Fluência Ágil foi introduzido pela primeira vez em 2012, por James e Diana Larsen que reconheceram um problema naquela época que ainda persiste hoje - há muitas organizações em que as transformações do Agile falham ou, no mínimo, não fornecem os benefícios esperados quando começaram a jornada ágil.

James e Diana observaram que as equipes ágeis se desenvolvem através de quatro estágios distintos de fluência: foco de valor (Focusing), entrega de valor (Delivering), otimização de valor (Optimizing) e otimização de sistemas (Strengthening), cada uma com seus próprios benefícios, proficiência exigida e principais métricas. Ofereceram isso como uma maneira de pensar e planejar investimentos para criar as condições do Agile que melhor se adequem ao seu esforço de desenvolvimento, necessidade e valor para o cliente.

Nesta apresentação, vamos mostrar como o modelo de Fluência Ágil funciona de uma maneira geral, como e por que ele é preferível a outros modelos disponíveis e as principais lições aprendidas com base em nossa experiência.

Palestrante: Suzyanne Oliveira

Analista de Negócios na Thoughtworks

Palestrante: Juliana Chahoud

Consultora de Desenvolvimento na ThoughtWorks

Tracks

Segunda-feira, 4 de maio

Terça-feira, 5 de maio

Quarta-feira, 6 de maio

  • Microservices: melhores práticas e padrões

    Frameworks modernos e os desafios de implantação, gestão e pós-produção

  • Software Supply Chain

    Todas as fases do ciclo de vida de um artefato de software, do primeiro commit até o deployment. Segurança, observabilidade, genealogia e gestão de toda a sua cadeia de suprimentos de software

  • Data Science aplicada

    Tecnologias e as boas práticas da ciência de dados trazendo ganho e diferencial competitivo para grandes empresas.

  • Linguagens Contemporâneas

    Linguagens e plataformas emergentes, com ênfase em linguagens projetadas para alta concorrência e sistemas distribuídos.

  • Levando sua carreira para o próximo nível

    Habilidades e estratégias para destravar sua carreira e potencializar seu desenvolvimento profissional.

  • Solutions Track #3

    Conheça soluções, ferramentas e técnicas de empresas parceiras do QCon São Paulo.