Track: Construindo Culturas de Desenvolvimento Duradouras

Sala: Sala 03

Dia da semana: Terça-feira

Seja em startups ou em grandes corporações, empresas com um produto digital ou em uma consultoria prestando serviços, cultura é algo comum a todos nós que desenvolvemos software e é claro qual é o podere o impacto de uma cultura positiva na produtividade dos nossos times.

Nessa track, vamos ouvir diretamente de quem vivencia algumas das culturas empresariais que mais gostaríamos de conhecer, de forma a entender como ela é aplicada e qual é o impacto na escala e resultado destas empresas.

Track Host: Anderson Borges

CTO na ContaAzul

Possui mais de 12 anos de experiência em Desenvolvimento de Software. É formado em Sistemas de Informação pela UDESC Joinville, Anderson foi desenvolvedor de Software por 05 anos antes de migrar para carreira de gestão, onde hoje atua como CTO na ContaAzul, liderando um time com mais de 70 profissionais. É apaixonado por automatizar tarefas rotineiras das pessoas e também por Desenvolvimento Humano, Trekking e Cerveja Artesanal.

CASE STUDY TALK (50 MIN)

10:50am - 11:35am

Decida qual é o nível de fluência ágil mais adequado para seu time

O Modelo de Fluência Ágil foi introduzido pela primeira vez em 2012, por James e Diana Larsen que reconheceram um problema naquela época que ainda persiste hoje - há muitas organizações em que as transformações do Agile falham ou, no mínimo, não fornecem os benefícios esperados quando começaram a jornada ágil.

James e Diana observaram que as equipes ágeis se desenvolvem através de quatro estágios distintos de fluência: foco de valor (Focusing), entrega de valor (Delivering), otimização de valor (Optimizing) e otimização de sistemas (Strengthening), cada uma com seus próprios benefícios, proficiência exigida e principais métricas. Ofereceram isso como uma maneira de pensar e planejar investimentos para criar as condições do Agile que melhor se adequem ao seu esforço de desenvolvimento, necessidade e valor para o cliente.

Nesta apresentação, vamos mostrar como o modelo de Fluência Ágil funciona de uma maneira geral, como e por que ele é preferível a outros modelos disponíveis e as principais lições aprendidas com base em nossa experiência.

Suzyanne Oliveira, Analista de Negócios na Thoughtworks
Juliana Chahoud, Consultora de Desenvolvimento na ThoughtWorks
CASE STUDY TALK (50 MIN)

2:05pm - 2:50pm

A definir

Rodrigo Schmidt, Director of Engineering at Instagram

Tracks

  • Arquiteturas que Você Sempre Quis Conhecer

    Segredos arquiteturais de aplicações populares, com milhões de pessoas usuárias e que nunca saem do ar.

  • Machine Learning e Inteligência Artificial

    Algoritmos, técnicas e ferramentas: o que está por trás de sistemas e soluções cada vez mais assertivas.

  • Construindo Culturas de Desenvolvimento Duradouras

    Criando e evoluindo a cultura de empresas: novas formas de organizar times com foco em produtividade. 

  • Java e JVM: Inovações no Ecossistema e Linguagem

    A maturidade, padrões, multiplataforma, retrocompatibilidade e a maior comunidade de desenvolvimento do mundo são algumas das características que tornam o Java a principal plataforma de desenvolvimento. Uma das características mais  interessantes da plataforma a sua aplicação nas mais distintas áreas de negócio, entre elas, o  mercado financeiro, acadêmico, saúde, entretenimento entre muitos outros.A trilha Java Moderno irá explorar a aplicação da plataforma nas novas buzzwords no mundo do desenvolvimento de software como por exemplo reactive, microservices, além das novidades do Java 9, 10 e 11.

  • Solutions Track #2

    Conheça soluções, ferramentas e técnicas de empresas parceiras do QCon São Paulo.