Você está visualizando o site de uma EDIÇÃO PASSADA do QCon.

Track: Microservices: Melhores Práticas e Padrões

Sala: 3 Pequim

Dia da semana: Segunda-feira

Arquiteturas de microservices são um dos assuntos mais presentes no mundo de desenvolvimento de software. Inicialmente restrito a poucas empresas pioneiras, atualmente os microservices vêm se tornando realidade para empresas dos mais variados tamanhos. Esta trilha explorará os diferentes estágios de adoção de microservices e os maiores desafios desta jornada trazendo exemplos reais, de especialistas no assunto.
Serão exploradas práticas e padrões da arquitetura de microservices em exemplos da vida real. As apresentações abordarão os problemas que a arquitetura de microservices resolve e também os desafios introduzidos por este paradigma.  As discussões não serão somente restritas a visão arquitetural, mas também das metodologias e organização de equipes necessárias para uma adoção bem sucedida.

Track Host: Tiago Dolphine

Senior Software Engineer at Red Hat

Membro do time de Business Automation na Red Hat, possui vasta experiência em arquiteturas distribuídas e escaláveis, modelagem e segurança em APIs e plataforma Java. É entusiasta em microservices e sistemas reativos. Mestre em Engenharia Elétrica com ênfase em Computação pela Unicamp e Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Estadual de Londrina.

10:50am - 11:35am

Solucionando Problemas de Microsserviços com Service Mesh: Istio e Envoy

Microsserviços são difíceis. Essa é a conclusão que qualquer desenvolvedor tem quando finalmente implanta este tipo de arquitetura em produção. Projetos open source pioneiros como os disponibilizados pela Netflix (Netflix OSS) ajudaram muito a solucionar problemas que antes não haviam em sistemas centralizados - e rapidamente tornaram-se onipresentes em qualquer discussão sobre microsserviços.

Entretanto, a difusão do conhecimento de sistemas distribuídos evoluiu muito na última década. Bibliotecas específicas de uma linguagem (Java) e a repetida implementação dos mesmos padrões de soluções em múltiplos artefatos demandaram novas abordagens: ao invés de tentar resolver problemas em nível de aplicação, delegamos estas soluções à infraestrutura.

É diante deste cenário que a Service Mesh Istio foi criada. Utilizando o Envoy como implementação de sidecar padrão, o Istio permite que você aplique de modo ortogonal diferentes tipos de soluções distribuídas em toda a sua rede de artefatos. Problemas como tracing, circuit breaking, roteamento, injeção de falta e autenticação podem ser solucionados de modo global, e não implementado individualmente em cada microsserviço.

Presencie nesta palestra repleta de demos como Istio e Envoy podem revolucionar a solução de problemas de aplicações distribuídas. Demonstraremos funcionalidades como traffic shaping, fault-injection, A/B testing, dark launches, mirroring, e muito mais.

Edson Yanaga, Diretor de Experiência do Desenvolvimento na Red Hat

11:50am - 12:35pm

Sobrevivendo à escala: padrões para evoluir microserviços resilientes a falhas

Falhas vão acontecer. Todo o tempo. Essa é uma realidade inevitável para sistemas distribuídos que crescem constantemente em escala e a Nubank não é uma exceção.

Nos últimos anos temos investido cada vez mais em maneiras de tornar nossos sistemas mais resilientes. Um dia foi um DDoS interno. Em outro uma API de terceiro ficou fora do ar. Em outra deletaram um banco de produção. #quem-nunca.

Nesta palestra vamos explorar maneiras de lidar com falhas e evitar com que elas ocorram (da próxima vez), com casos reais que levaram às suas implementações. Venha conhecer técnicas como circuit breakers, sharding, vantagens e desvantagens de migrar fluxos para serem assíncronos, monitoramento, canary deployments, deploys contínuos e rollouts incrementais de funcionalidades.

Lucas Cavalcanti, Engenheiro de Software Líder no Nubank
Alexandre Freire, Diretor de Engenharia na Nubank

2:05pm - 2:50pm

Microservices & Kubernetes em um ambiente de alta demanda: A experiência do iFood

Iremos apresentar a experiência do iFood na transição de um ecossistema baseado em instâncias on-demand para a orquestração de containers via Kubernetes em um serviço que processa mais de 20 milhões registros diariamente. Falaremos sobre as vantagens e desvantagens na utilização do Kubernetes e as limitações encontradas em serviços como AWS Lambda e DynamoStream bem como a solução adotada para diminuir o tempo de ingestão de dados e economizar na utilização de lambdas aproveitando a capacidade ociosa do cluster.

Veja também nesta palestra, como a necessidade de escalar a aplicação em curto intervalo de tempo (1 rps para 3.500 rps em menos de 3 minutos) nos levou a utilização do web framework Micronaut e a aplicação de uma série de técnicas simples para conseguir que o tempo de startup da aplicação ficasse abaixo de 1 segundo. Apresentaremos também as principais diferenças entre Micronaut e Spring Boot.

Bruno Barin, Desenvolvedor de Software no iFood

3:05pm - 3:50pm

Construindo um API gateway para fugir do monolito: a estratégia da DigitalOcean

Confrontados com o desafio de quebrar o monolito interno da DigitalOcean em microsserviços de forma gradual, consistente e sem down-time, surge a idéia de criar um API gateway, de forma a centralizar as funcionalidades compartilhadas e deixar cada novo microsserviço isolado.

Nessa apresentação vamos discutir como o Gateway foi construído, as vantagens e desvantagens do processo, como a migração segue acontecendo e os próximos passos que o projeto tem pela frente.

O foco principal da palestra é apresentar como essa solução torna possível a migracão de serviços quando possível, na velocidade que cada equipe consiga seguir, ao invés de obrigar uma migração em massa, tornando assim o processo muito mais confiável e simples de ser seguido.

Maurício Linhares, Technical Lead na DigitalOcean

4:05pm - 4:50pm

From Monolith to Observable Microservices using DDD

Agile practices and techniques like continuous delivery are all about being able to react to changes rapidly, but putting them into practice when you have a big monolith application can be difficult. Microservices offer one solution.

María Gómez shows in this session how to move from a monolith to microservices applying Domain Driven Design principles. Additionally, she explains how to better maintain microservices in production by making them observable.

Maria Gomez, Head of Technology TW Spain at ThoughtWorks

5:20pm - 6:05pm

Building and running applications at scale in Zalando

Zalando is Europe’s leading online platform for fashion and lifestyle, connecting customers, brands, and partners across 17 markets with 23 million active customers.

In the Black Friday of 2018, at peak times, orders were in excess of 4.200 per minute, breaking 2017’s milestone of 2.000. Zalando acquired over 220.000 new customers; more than doubling customer acquisition compared to 2017.

The last part of the shopping experience is the Checkout. It has the goal to allow customers to buy seamlessly and conveniently. It is a critical component in Zalando’s online platform to secure business success. The Checkout is provided through a set of microservices from frontend to backend and integrated to other microservices. They are implemented with Javascript, Java, and Scala using AWS and Kubernetes as its infrastructure.

This presentation shares practices and lessons learned when building and running critical business applications at scale.

Pamela Canchanya, Software engineer at Zalando

Tracks

  • Arquiteturas que você sempre quis conhecer

    Segredos arquiteturais de aplicações populares, com milhões de pessoas usuárias e que nunca saem do ar.

  • Engenharia aplicada a Machine Learning

    Conheça as principais técnicas de engenharia  e arquitetura de software de larga escala aplicadas a Machine Learning.

  • Microservices: melhores práticas e padrões

    Frameworks modernos e os desafios de implantação, gestão e pós-produção

  • Arquiteturas de vanguarda

    Conheça as técnicas e tecnologias modernas que dominarão as arquiteturas em 2020.

  • Atingindo todo o potencial de containers

    Técnicas modernas de DevOps, Containers e Continuous Delivery para explorar o potencial da conteinerização de aplicações.

  • Machine Learning e Inteligência Artificial

    Algoritmos, técnicas e ferramentas: o que está por trás de sistemas e soluções cada vez mais assertivas.

  • Data Science aplicada

    Tecnologias e as boas práticas da ciência de dados trazendo ganho e diferencial competitivo para grandes empresas.

  • Java e JVM em evolução

    Performance, escalabilidade e as mais recentes novidades da principal plataforma de desenvolvimento no Brasil e no mundo.

  • JavaScript: a plataforma da web moderna

    Explore profundamente os frameworks que tornam o JavaScript tão popular e saiba como as linguagens baseadas em JavaScript estão evoluindo o desenvolvimento de front-end (e back-end).

  • Levando sua carreira para o próximo nível

    Habilidades e estratégias para destravar sua carreira e potencializar seu desenvolvimento profissional.

  • Construindo culturas de desenvolvimento duradouras

    Criando e evoluindo a cultura de empresas: novas formas de organizar times com foco em produtividade. 

  • Ciência da Computação no mundo real

    Temas avançados em computação. Técnicas clássicas e modernas direto da academia para o seu código.

  • Linguagens do século 21

    Linguagens e plataformas emergentes, com ênfase em linguagens projetadas para alta concorrência e sistemas distribuídos.

  • AMA (Ask Me Anything)

    Discussões mais profundas com palestrantes do QCon São Paulo.

  • Solutions Track

    Conheça soluções, ferramentas e técnicas de empresas parceiras do QCon São Paulo.